Desde o ano passado, cientistas levantam a hipótese de os óculos ajudarem a barrar a contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) por meio dos olhos. Isso porque essa região também é porta de entrada do vírus, além de ser fonte de contágio.

Agora, um estudo recente descobriu que o risco de infecção por covid-19 em usuários de óculos pode ser de duas a três vezes menor. A pesquisa realizada na Índia foi publicada no site medRxiv.

Em seguida, saiba mais sobre o trabalho preliminar, como foi feito, os resultados e os próximos passos. Vale ressaltar que são necessárias novas investigações, mas, como a doença é nova, é importante acompanhar os estudos nesta área.

 

Óculos e coronavírus: a pesquisa

 

A pesquisa avaliou 304 pessoas, sendo 223 homens e 81 mulheres, de 10 a 80 anos, residentes do norte da Índia, durante duas semanas. Todos apresentavam sintomas de covid-19.

Do total, 58 pacientes (19%) relataram usar óculos de grau com frequência ou óculos de sol todas às vezes em que estavam expostos à luz solar. Por meio de um questionário, os voluntários afirmaram que tocaram o rosto 23 vezes e os olhos 3 vezes a cada hora, em média.

 

Óculos e coronavírus: resultados

 

De acordo com os cientistas, os resultados foram muito significantes em relação ao uso prolongado dos óculos. A taxa de contaminação atual de 1,35 da população, no geral, caiu para 0,48 entre aqueles que usavam óculos regularmente. A razão de risco calculada, segundo o estudo, foi de 0,36%.

Ou seja, a chance de contrair covid-19 diminuiu em três vezes.

Os pesquisadores acreditam que a baixa transmissão se deve a dois fatores: os óculos protegerem contra as gotículas contaminadas espalhadas pelo ar e aos toques menos frequentes nos olhos durante a utilização da armação.

 

Óculos e coronavírus: pesquisa chinesa

 

Um estudo feito na China e publicado na revista JAMA Ophthalmology, em setembro de 2020, apontou que o uso prolongado de óculos diminui em cinco vezes a chance de infecção pelo novo coronavírus.

Os cientistas avaliaram 276 pacientes positivados para covid-19. Os fatores são os mesmos: menos toques nos olhos e proteção contra gotículas no ar.

 

Conclusão

De fato, a relação entre o uso de óculos e coronavírus ainda é inconclusivo, ressaltam os cientistas. Isso porque o estudo ainda não foi revisado por pares, a amostragem foi pequena e também havia a dificuldade de medir o uso dos óculos durante a pandemia.

Então, são necessárias novas investigações para avaliar os efeitos dos óculos como proteção contra a covid-19. Porém, como a doença é nova, é importante acompanhar os estudos da área.

 

Acompanhe o blog da Phelcom e fique por dentro das principais novidades na área de saúde dos olhos.

 

Inscreva-se