Os olhos são o espelho da alma, já diz a popular frase. Quando a empregamos na área da saúde, talvez possamos adaptá-la um pouco para “os olhos são o espelho do corpo”. Isso porque várias doenças que afetam o nosso organismo se manifestam também pelos olhos, de forma sintomática ou assintomática.

Desse modo, os exames dos olhos conseguem identificar indícios de comportamentos anormais na nossa estrutura física. Com isso, podem ajudar na formação do diagnóstico final do paciente. Por exemplo, a retinografia e a fundoscopia podem detectar distúrbios infecciosos, crônicos, vasculares, neurológicos, hematológicos, reumáticos e, claro, também dos olhos.

Em seguida, conheça as principais doenças de 10 especialidades que podem ser diagnosticadas com o auxílio de exames dos olhos.

 

Especialidades que podem recorrer ao exame dos olhos para diagnósticos, além da oftalmologia:

 

  1. Neurologia
  2. Endocrinologia
  3. Cardiologia
  4. Infectologia
  5. Obstetrícia
  6. Pediatria
  7. Reumatologia
  8. Hematologia

 

Principais doenças que podem ser detectadas por meio de exames dos olhos:

 

1.      Neurologia

 

  • Aneurisma cerebral
  • Risco de AVC
  • Esclerose múltipla
  • Papiledema
  • Tumor na cabeça

 

2.      Endocrinologia

 

  • Diabetes
  • Retinopatia diabética
  • Hipotireoidismo
  • Hipertireoidismo
  • Oftalmopatia de Graves
  • Acromegalia
  • Tumor de Hipófise

 

3.      Cardiologia

 

  • Hipertensão
  • Retinopatia hipertensiva

 

4.      Infectologia

 

  • Toxoplasmose
  • Aids
  • Sífilis
  • Sarcoma de Kaposi
  • Botulismo
  • Endoftalmite por Candida
  • Dengue
  • Doença de Chagas
  • Tuberculose

 

5.      Obstetrícia

 

  • Pré-eclâmpsia
  • Eclâmpsia

 

6.      Pediatria

 

  • Retinoblastoma

 

7.      Reumatologia

 

  • Artrite reumatoide
  • Arterite de Takayasu
  • Doença de Behçet
  • Lúpus Eritematoso Sistêmico

 

 

exames dos olhos

 

 

8.      Hematologia

 

  • Anemia
  • Linfomas
  • Leucemias

 

Estudos investigam se exames dos olhos detectam sinais de doenças neurodegenerativas

 

Além das 33 doenças listadas acima, diversas pesquisas investigam se Alzheimer e Parkinson também podem ser detectados com o auxílio de exames dos olhos.

Pesquisadores da Universidade da Flórida (EUA) usaram o princípio de aprendizado de máquina para criar uma ferramenta de inteligência artificial que aprende a detectar indícios da doença de Parkinson em exames da retina.

“A descoberta mais importante foi que uma doença cerebral foi diagnosticada com uma imagem simples do olho. O diagnóstico pode ser feito em menos de um minuto e o custo do equipamento é muito menor em relação a uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética”, afirma o pesquisador responsável, Maximillian Diaz.

Recentemente, um novo estudo descobriu que o neurofilamento (NfL) de cadeia leve, um biomarcador promissor de neurodegeneração no líquido cefalorraquidiano e no sangue, também é detectável no olho. O trabalho, realizado por cientistas dos Estados Unidos, foi publicado no periódico Alzheimer’s Research & Therapy.

 

Alzheimer

 

Uma pesquisa realizada pelo instituto Duke Eye Center, dos Estados Unidos, mostrou que a Angiografia por Tomografia de Coerência Óptica (angio-OCT) pode detectar Alzheimer.

O exame permite que os médicos vejam os menores vasos sanguíneos na parte de trás do olho. Como a retina é uma extensão do cérebro e compartilha muitas semelhanças com o órgão, os pesquisadores acreditam que a sua deterioração pode reproduzir as mudanças que ocorrem nos vasos sanguíneos no cérebro.

Dessa forma, o problema pode ser identificado já na fase inicial, além de ocorrer de forma rápida, não invasiva e com custo baixo.

 

Conclusão

 

Diversas doenças podem causar alterações na estrutura do olho, como na retina e no nervo óptico, e assim denunciar a possibilidade de algum problema no organismo.

Diversos exames dos olhos, como mapeamento de retina, fundoscopia e retinografia, podem auxiliar na formação do diagnóstico final de 33 doenças, de 10 especialidades.

 

Acompanhe o blog da Phelcom e fique por dentro das principais novidades em saúde.

 

Inscreva-se